Curso de Edição no Cubase | TEASER

Data de publicação: 13/01/2021, 16:53

Sobre a Série 

    Neste curso, Shelly Moreira te ensina a editar áudio do começo ao fim!

    Você vai aprender sobre os conceitos e tipos de edição, passando pelas principais ferramentas do Cubase e editar uma música completa com o Shelly. São 12h de muito aprendizado prático, para você já sair editando assim que terminar. 

O que você vai ver?

  • O que é edição de áudio
  • Tipos de edição de Áudio
  • Por quê editar?
  • Tools Button: barra de ferramentas do Cubase
  • Manipulando o ganho sobre o evento de áudio
  • Aplicando Fades sobre o Evento de áudio
  • Duplicando Eventos
  • Barra de Informações
  • Manipulando o ganho usando info line
  • Invertendo a fase usando info line
  • Transpose de áudio usando info line
  •  Mutando events usando o info line
  • Escolhendo algorítmo de time stretch usando a info line
  • Controlando ganhos e fades usando o mouse wheel (scroll)
  • Detect Silence: eliminando respiração de voz
  • Fades (in, out e cross)
  • Snap to zero crossing evitando clicks indesejados
  • Removendo clicks indesejados usando o sample editor
  • Normalize: o que é, quando usar e como aplicar
  • Processamento off line (destrutivo) X Processamento real time (não destrutivo)
  • Formas de alterar a duração ou andamento do áudio
  • Alterando a duração ou andamento do áudio usando time stretching (Elastic Audio)
  • Definição de áudio formant
  • Movendo evento de áudio em tepo linear ou tempo musical
  • Rule Track
  • Tempo Track - Musical Mode? variações de andamento durante a música usando o time stretching em real time
  • Tempo Track - variações de andamento durante a música fazendo cortes no áudio
  • Fazendo alteração de andamento em modo off line: não real time
  • Fazendo alteração de duração do áudio usando o algorítmo tape style
  • Beat Mapping
  • Usando o Beat Mapping para definir um andamento fixo a um áudio gravando sem andamento fixo
  • Encontrando o BPM do áudio usando a função "Definition"
  • Quantizando um instrumento usando "Hitponts" e time streching
  • Detectando o BPM usando beat calculator
  • Quantizando usando "Hitponts" e "Warp Markers"
  • Usando o Beat Mapping e time warp paraencaixar os instrumentos de uma música a um andamento inconstante
  • Encontrando o andamento de áudio movendo a grade de andamento do projeto
  • Encontrando o BPM do áudio usando o tempo detection
  • Recycling
  • Alterando o andamento dos instrumentos usando o recycling
  • Quantizando um instrumento mantendo as oscilações de tempo preservando o swing
  • Beat mapping: criando um novo loop a partir de um existente
  • Beat mapping: criando um novo loop a partir de um existente usando Groove Agent
  • Beat mapping: criando um novo loop a partir de um existente usando o sample track
  • Editando um loop usando slip function
  • Pitch Shifting
  • Eletro information rate changer
  • Alterando a tonalidade do áudio com ferramentas nativas do cubase
  • Transpose track: manipulando a tonalidade do projeto
  • Plug-in Pitch Correct
  • Formas Criativas de usar o Plug-in Pitch Correct alterando a sonoridade do áudio
  • Editando uma música inteira: processo completo
  • Compilação de voz: escolhendo os melhores trechos de multiplos takes usando a ferramenta "Comp"
  • Cycle recording
  • Variaudio: poderosa ferramenta para ajustes de afinação de voz
  • Afinando voz usando variaudio
  • Criando harmonias de voz automaticamente
  • Mais opções de configurações de acordes
  • Edição de instrument: MINDSET
  • Edição de instrumento: organizando o projeto
  • Extraindo um groove para editar mantendo o swing
  • Quantizando a bateria
  • Quantizando o baixo
  • Quantizando a percussão
  • Quantizando o violão
  • Quantizando a sanfona
  • Comparação: editado vs não editado
  • Audio aligment: sincronizando vozes
  • Alinhando vozes usando o "audio warp"
  • Conclusão

Ferramenta Utilizada

Sobre Shelly Moreira 

    Sou Shelly Moreira, atuo no mercado da música  há 12 anos exercendo muitas funções como Engenheiro de Gravação, Editor de Áudio, Gerente de Estúdio, Diretor de Áudio em DVD, Produtor Musical,  Consultor de Carreira e Engenheiro de Mixagem.

    Comecei a tocar violão aos 11 anos de idade em Campo Grande MS, me interessei por música quando eu ouvi o disco Made In Heaven do Queen apresentado por um amigo do bairro, eu me encantei pela sonoridade daquilo, eu ficava imaginando o que será que estava acontecendo ali, tentando distinguir o que era guitarra que era teclado, todos aqueles efeitos , o voz incrível de Freddie Mercury que era tão versátil, soava diferente a cada música, pra mim o mais importante era tentar desvendar como tudo aquilo soava tão bem, do que de fato tocar como eles.

    O estúdio sempre foi a minha paixão, o meu maior interesse era saber como os instrumentos e vozes eram gravado em tratados. 

    Entrei em um estúdio pela primeira vez quando tinha por volta de 16 anos de idade, fiquei encantado com todos aqueles equipamentos cheios de botões e aquelas salas com tratamento acústico, tinha um cara lá tocando teclado, gravando no Cakewalk, era o Dudu Borges, um dos principais produtores musical da história recente da música sertaneja que naquela época ainda morava em Campo Grande e dava seus primeiros passos como produtor musical e trabalha naquele estúdio que era do primo dele e obviamente eu não fazia ideia que um dia iria trabalha com ele cerca de 10 anos depois, em São Paulo.

    Tive minhas primeiras oportunidades na música quando eu fazia parte da igreja, lá eu tocava guitarra toda semana e ajudava com os equipamentos de áudio da igreja. 

    Na época de igreja montei uma banda com meus amigos e tive a oportunidade de entrar num estúdio pra gravar uma DEMO, foi minha primeira experiência com gravação, era o melhor ESTÚDIO do estado, os donos eram o produtor musical Ivan Miyazato  e o cantor Michel Teló. Depois dessa experiência tudo que eu pensava era em ter um estúdio onde eu pudesse gravar as músicas da minha banda.

    Meus pais foram grandes incentivadores e nunca mediram esforços pra me ajudar a realizar os meus sonhos, naquele momento tudo que eu queria era ter condições de gravar minhas músicas, então minha mãe comprou um computador e equipamentos de áudios da Staner , que apesar de não serem adequados pra gravação, me ajudam a aprender muito sobre produção musical, então eu tinha um home estúdio com paredes forradas com caixas de ovos em um quarto da minha casa onde eu pude finalmente gravar as músicas da minha banda e até me arrisquei a produzir a banda de um amigo, me lembro de gravar bateira numa mesa de 8 canais com apenas 2 saídas (LR) e microfones dinâmicos emprestados da igreja, nessa época eu tentava entender como como era possível, num estúdio profissional, gravar vários canais ao mesmo tempo e tê-los separados na minha DAW Sonar 2, uma vez que eu só tinha a interface onboard SoundBlaster do meu PC, só algum tempo depois eu descobri as interfaces de áudio multicanal. 

    Depois dessa fase eu fui morar na Inglaterra, influenciado pelos meus ídolos do rock, eu queria viver naquele lugar e quem sabe trabalhar com musical, mas a parte de trabalha com música não aconteceu. Levei uma vida típica de um imigrante que trabalhava muito em bares e restaurantes para juntar dinheiro e voltar pro seu país, o melhor de tudo foi que aprendi inglês, uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida, graças a isso eu tenho acesso a um conteúdo infinito na internet do qual eu aprendo muito até hoje.

    Três anos depois de morar em Londres eu voltei para o Brasil e reencontrei um grande amigo da época de igreja que me convidou pra ir ao estúdio onde ele trabalhava, o nome dele é Bruninho, da dupla sertaneja Bruninho e Davi, naquela época ele ainda não tinha a dupla e trabalhava lá, logo depois ele se mudou para São Paulo e eu o substituí nesse estúdio, então eu voltei a ter contato com produção musical.

    Mais ou menos um ano depois Bruninho gravou seu primeiro DVD com o Davi em Campo Grande e eu tive a oportunidade de trabalhar como assistente para o Cláudio Abuchaim, engenheiro de gravação e mixagem que na época estava precisando de um assistente para seu novo estúdio em São Paulo, então surgiu o convite que eu aceitei imediatamente sem pensar 2 vezes. Esse ESTÚDIO era o estúdio VIP. 

    O espaço na época era divido entre o Cláudio e Dudu Borges, Cláudio era quem mixava todas produções do Dudu e eu como assistente do Cláudio era eu o quem auxiliava e editava tudo que passava por ali, e era muita coisa mesmo. 

    Apesar de atuar também como engenheiro de gravação no estúdio do Cláudio, a demanda de edição digital de áudio era muito maior porque incluía todas as produções do Dudu Borges e de outros produtores também clientes do Cláudio. 

    Durante os meus primeiros 2 anos no estúdio VIP eu morei lá dentro em um quarto que tinha nos fundos, foi um época de extremo aprendizado, trabalhava mais de 12 horas por dia e parava apenas para dormir, o Cláudio e o Dudu foram meus grandes mestres e mentores, grande parte do que eu sei hoje e muito sobre a qualidade do profissional que me tornei foi graças as oportunidades e aprendizado que tive com eles. 

    Me lembro da primeiro grande projeto que eu trabalhei, foi no projeto do DVD Coração Apaixonou, da dupla sertaneja João BOSCO e Vinícius, gravado no final de 2009, nesse DVD tinha a versão ao vivo da música “Chora Me Liga” o maior hit musical no Brasil da época, sucesso também em vários países da América Latina e indicado ao Grammy Latino. A partir de então foram muitos projetos incríveis de visibilidade nacional, e alguns internacionais. 

    Um ano depois de trabalhar como assistente do Cláudio Abuchaim eu passei a trabalhar como assitente para o Dudu Borges, então além de ser o editor de áudio dos seus projetos eu também passei a ter várias responsabilidades dentro do estúdio a maioria delas ligadas ao funcionamento do estúdio então eu era o encarregado de manter tudo funcionando, o assessorava durante as produções e pós produções.

    Meu trabalho sempre foi tudo pra mim, eu finalmente estava conseguindo viver da música, naquele que provavelmente era o melhor lugar onde eu poderia estar naquele momento, as produções que eram feitas ali tinham repercussão nacional e influenciavam muita gente, por vários anos os mais tocados nas rádios do país, muitas nominações as Grammy e um vencedor de Grammy latino em 2013 com o CD do João BOSCO e Vinícius que leva o nome deles mesmo, então eu tinha acesso aos melhores equipamentos de audios que jamais imaginava que existiam na época do meu home studio em Campo Grande, tinha meu nome nas fichas técnicas dos maiores artistas do Brasil e o trabalho reconhecido,

    Nesse CD do João BOSCO e Vinícius que ganhou o Grammy aconteceu um fato interessante, foi a primeira vez que me encontrei pessoalmente com o Bruno da dupla Bruno e Marrone, me foi dada a missão de ir até a casa (mansão) dele, que na época morava no interior de São Paulo, para gravar a voz dele na faixa que eles iriam participar, a música “Mais Uma Dose”, um bolero “sofrido” bem estilo Bruno e Marrone, então eu peguei a estrada e parti com o laptop, mic, cabo, pedestal e interface. Chegando lá eu imaginei que haveria ao menos um home studio onde pudéssemos gravar, mas não era como eu esperava, não havia um local apropriado pra gravar então buscamos um local na casa onde a acústica servisse, e fomos parar do closet do quarto dele, e la foi gravado, foi incrível, sem contar a performance impecável do Bruno, o resultado todos podem conferir nas plataformas de streaming, o album ganhou um Grammy, rs. Esses forma de gravar voz em locais improvisados como quatros e hotéis, ja precisei gravar o Jorge e Mateus, Michel Teló, Gusttavo Lima e tantos outros dessa forma.
 
   Perrengues assim fazem parte da vida do profissional de áudio, como da vez em que o Michel Teló gravou o seu DVD Michel Teló Sunset, o projeto foi gravado em algumas das mais belas praias do Brasil mas infelizmente em todos os lugares tivemos problemos de estrutura, eu gravei todos os show com algum preamps, uma interface e um computador montados em rack, não havia monitores de referencia pra ouvir o que era gravado, e muito menos uma sala onde pudéssemos alocar os equipamentos e gravar com algum nível de segurança, monitorei tudo com fone de ouvido ao lado do palco embaixo de sol e torcendo pra não chover, inclusive choveu em todos os shows, e sempre precisávamos parar, desligar tudo e esperar a chuva passar, na gravação que foi feita em uma ilha em Angra dos Reis - RJ a chuva interrompeu o show na metade e não parou, um ilustre convidado ia fazer uma participação especial mas não foi possível, o cantor Colombiano Carlos Vives. O DVD Michel Teló Sunset foi indicado ao Grammy Latino

    Também gravei os shows do Michel pela sua turnê na pela Europa, Michel Teló na Balada, devido ao seu grande sucesso com a música Aí Se Eu Te Pego, que eu também editei, durante essa turnê as condições para gravação também não foi muito diferente do DVD Sunset, com a vantagem terem acontecido em lugar fechado sem risco de chuva. Os áudio dessa turnê foram usados na série com o Michel que passou no Fantástico.

    Fiz muitas gravações de público, um tempo atras alguns artistas gravavam todo o projeto em estúdio e adicionávamos na mix os audios que eu gravava do público cantando a música e então as músicas eram lançadas como se fossem ao vivo mas com um aquela sonoridade clean de estúdio, eu viajava com o artista para os shows, posicionava meus mics shotgun na frente do palco, gravava o publico cantando algumas vezes e pronto. Fiz esse processo com Fernando e Sorocaba, Jorge e Mateus, João Bosco e Vinícius e muitos outros.

    Dentre as várias habilidades que eu desenvolvi em estúdio, a função de fazer direção de áudio em DVDs ao vivo são umas das mais prazeirosas pra mim, é talvez  a mais trabalhosa também, porem toda aquela pressão e adrenalina somadas a minha certeza de que eu era capaz de ter tudo sobre controle sempre me gerou um sentimento muito bom. O trabalho consiste em gerenciar toda a equipe envolvida com áudio suprir todas as necessidades para que se realize a gravação, desde as necessidades do produtor musical e músicos, até garantir a boa qualidade da gravação de áudio conforme a necessidade do engenheiro de mixagem e produtor, eu tive um um grande professor pra isso, Claudio Abuchaim. Tive a honra de fazer direção de áudio de DVD de artistas como Luan, Santana, Michel Teló, João Bosco e Vinícius, Naiara Azevedo, Cristiano Araújo, Felipe Araújo, Humberto e Ronaldo, Thiago Brava, Bruno e Marrone, Gabriel Diniz, Jorge e Mateus e muitos outros.

    Com tanta experiência nas costas e a habilidade de resolver problemas eu ganhei a confiança do Dudu Borges e me tornei gerente do estúdio VIP, o mais importante estúdio musical sertanejo daquele momento.

    Dentre tantos DVDs eu destaco o DVD do Jorge e Mateus Live in the Royal Albert Hall em Londres, esse foi um incrível desafio, Jorge e Mateus foram os primeiros artistas brasileiros a fazerem um show exclusivo no R.A.H  (Royal Albert Hall), uma incrível conquista para a música brasileira e fazer parte daquele time foi a melhor experiência da minha vida profissional até hoje. Outro DVD muito importante com o Jorge e Mateus foi o DVD “A Hora é Agora” que foi gravado em Florianópolis em Santa Catarina, foi quando eu conheci a Franciele com quem eu sou casado e tenho 2 filhos maravilhosos. O DVD “In The Cities” do Cristiano Araújo foi talvez o maior em estrutura e tamanho que eu participei e o Sol de 40 graus em Cuiabá - MT não deu trégua pra gente, lembro de ter que cancelar a passagem de som no dia do show, por causa do calor insuportável, levamos um piano armário que não conseguia segurar afinação de forma alguma. 
    
    Trabalhei com algumas lendas da música brasileira que eu ouvi desde que me entendo por gente, Fabio Jr e Jorge Benjor. Toquei guitarra com o Jorge Ben no estúdio, esse dia foi top, rs.

    Após 6 anos em São Paulo trabalhando no estúdio VIP cercado de grandes profissionais e ajudando a realizar alguns dos mais importantes projetos da história recente da música sertaneja, projetos que inspiraram inúmeros novos artistas e profissionais de áudio e produção musical por todo o país, eu recebi um proposta para gerenciar o estúdio de um produtor em Goiânia, cidade que por muitos anos tem revelado grandes talentos da música sertaneja, não apenas artistas mas também produtores, compositores e todo tipo de profissionais da música, atraído pela vida mais tranquila de uma cidade menor, menor custo de vida e maior autonomia profissional eu aceitei a proposta feita pelo produtor Blener Maycom.

    Em 2015 cheguei no seu estúdio, o estúdio LKS, com a missão de fazer as engrenagens do estúdio girarem com rapidez e eficiência, me lembro de terem me apresentado um planilha com uns 30 projetos que estavam enroscado com problemas de execução por não haver mão de obra adequada para realizar as e etapas que envolvem a produção musical, essa é a minha a minha expertise e então comecei a trabalhar incansavelmente, e em 3 meses resolvi todos esses problemas, contratando e treinando uma nova equipe.

    Em Goiânia eu tive grandes experiências, a maior delas foi ter a oportunidade de trabalhar em projetos mais modestos de artistas desconhecidos sem capacidade financeira para gravar projetos grandiosos, e me deparei com as dificuldades que o artista iniciante e sem recursos financeiros enfrentam, não apenas para gravar seu projeto mas também para divulga-lo, uma realidade que eu ainda não conhecia e isso me abriu muito a cabeça em direção de tentar fazer o possível por esses projetos pra que se concretizassem dentro de tantas dificuldades. Nesse tempo aprendi muito sobre carreira artística, tudo que envolve o antes e depois da produção musical para o sucesso de um artista.

   Foram 2 anos e meio na LKS, ali ajudei a realizar os projetos de artistas como Naiara Azevedo, Felipe Araújo, Humberto e Ronaldo, Gabriel Diniz e muitos outros.

   Após 8 anos e meio de trabalho duro assumindo grandes responsabilidades com algum dos maiores do mercado que eu atuo, o mercado sertanejo, fiz excelentes relacionamentos com Artistas, Empresários, Escritórios que agenciam artistas, divulgadores, músicos, compositores, engenheiros de áudio, produtores, diretores de video e afins, as diversas experiências com todos os níveis de projetos, não necessariamente nível técnico que define se é um artista bom ou ruim, mas também o nível quanto a visibilidade e relevância para o mercado, fizeram de mim um profissional com habilidade de atuar em varias áreas dentro desse mercado.
    
    Participei das principais mudanças e transformações no mercado sertanejo, como a influencia de outros estilos como forró, reggaeton, bachata, arrocha, música gaúcha, pop e funk se misturarem ao sertanejo, o loudness war que por um tempo era mais importante para alguns artistas do que de fato a qualidade da mixagem, a força das mulheres artistas que veio com tudo e hoje são praticamente metade entre os artistas mais relevantes do mercado, um cenário totalmente improvável quando eu iniciei, compositores ganhando força se organizando e sendo mais valorizados, o valor da produção musical atingir valores altíssimos mesmo quando comparados a produções internacionais e depois despencar de vez, que é o cenário atual hoje em 2020, o surgimento das plataformas de streaming no Brasil viabilizando para qualquer artista lançar sua obra para o mundo, as gravadoras que estavam sem muita força voltarem a ter um papel importante no mercado através dessas plataformas, muitos artistas de sucesso relâmpago com hit do momento e depois desaparecerem, pra citar alguns.

    Também houveram algum momentos muito tristes como a morte do cantor Cristiano Araújo com quem eu havia trabalhado no maior projeto da sua carreia o DVD In the Cities e estava trabalhando no seu novo projeto quando ele se foi, e a morte do cantor Gabriel Diniz que eu trabalhei em varios projetos também inclusive no seu ultimo DVD gravado em Fernando de Noronha, o GD foi de longe o artista mais gente boa e irreverente que eu ja conheci, essas 2 percas me abalaram muito.

    No fim de 2017 eu tomei uma decisão muito importante para a minha carreira, decidi trabalhar de forma independente não mais ligado a um produtor ou estúdio, mas produzindo sozinho, usando todo o conhecimento que  adquiri ao longo dos anos a meu favor, alem de produção musical, continuo editando pra alguns produtores quando me contratam, faço mixagem e presto consultoria de carreira para novos artistas.

    Para o ano de 2020 tenho um projeto de compartilhar meu conhecimento através de um canal no Youtube, todos os dias me deparo com artistas, empresários e investidores que estão perdidos sem o conhecimento básico de como iniciar essa jornada e tenho certeza que posso ajudar muito compartilhando o que eu sei e os ajudando a tomar melhores decisões. Alem desse canal no Youtube tenho outro projeto que visa revelar novos talentos, esse é o meu maior objetivo.
 


Artistas:

Jorge e Mateus
Michel Teló
João Bosco e Vinícus
Naiara Azevedo
Luan Santana
Marcos e Belutti
Bruninho e Davi
Zezé Di Camargo e Luciano
Fabio Jr
Fiuk
Lucas Lucco
Cristiano Araújo
Bruno e Marrone
Henrique e Diego
Fernando e Sorocaba
Matheus e Kauan
Kleo Dibah e Rafael
George Henrique e Diego
Felipe Araújo
Humberto e Ronaldo
João Neto e Frederico
Gabriel Diniz
Thiago Brava
Maná 
Dulce Maria 
Enrique Iglesias

Sobre a Audio WorkShop 

A Audio Workshop é a uma plataforma digital de propagação de conhecimento sobre áudio profissional, com conteúdos semanais de produção musical, gravação, mixagem, som ao vivo, masterização, broadcast, cinema e muito mais. Acesse a AWS de qualquer lugar a qualquer momento, seja no desktop ou APP.